A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) realiza, de 24 de agosto a 23 de setembro de 2016, pesquisa sobre os preços dos Dispositivos Médicos Implantáveis (DMIs) na saúde suplementar. Define-se como DMI uma órtese ou prótese implantável por meio de procedimento médico ou odontológico invasivo, bem como os materiais utilizados como instrumental específico para sua implantação.

A participação é voluntária e destinada as operadoras de planos de saúde. O questionário dará enfoque aos  endoprótese (vascular) e stent farmacológico e versará sobre o preço dos dispositivos nos estados, pagos a fornecedores e a hospitais. A expectativa da ANS é que as respostas sejam insumo para a ação regulatória na saúde suplementar.

A diretora de Desenvolvimento Setorial, Martha Oliveira, explica que a escolha destes dispositivos ocorreu em parceria com o Grupo Técnico de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (GTE OPME), que considerou a relevância de uso e a quantidade de tipos no mercado. “Atualmente existem mais de 10.000 tipos de endoprotese e stents, sendo assim, não conseguiríamos elaborar uma pesquisa que abarcasse todas as possibilidades” explica Martha.

Leia a matéria completa

Fonte: Agência Nacional de Saúde Suplementar